O que mudou

margaridas
Foto: WeHeartIt

Nem tudo na vida é pra sempre… disso já sabemos de cor e salteado.

Tem coisas boas, coisas ruins; coisas boas e ruins.

Tem aquelas que chegam e marcam território.

Tem aquelas que passam por nós, ensinam alguma coisa e se vão… livres como o vento.

Tem os que são especiais, outros nem tanto.

Tem os brincalhões, os difíceis, os que se acham a ultima pétala da margarida.

Ser ou não ser: eis a questão.

Ser quem a gente quer ser,

ser quem o outro quer que a gente seja.

Ultrapassar as barreiras que ficam jogadas por ai, que cruzam nosso caminho.

Aceitar. Não aceitar.

Pensar duas vezes. Não pensar.

Aguardar ansiosamente pela mensagem que nunca chega.

E depois esquecer por saber que aquela mensagem jamais chegará.

Passa. Tudo passa.

O que não passa se transforma.

Em arte, em amor, em luz. Em canto, em descanso. Em poema.

E daí a gente descobre que nada acontece por acaso,

tudo tem um motivo, mesmo que ele te faça chorar.

E se ele te fizer chorar, quer dizer que tudo aquilo que aconteceu,

pro bem ou pro mal

aconteceu de fato. Não foi algo passageiro, sem sentimento.

E acabou. E recomeçou.

o ciclo vai continuar.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *